sábado, 8 de agosto de 2015

Dragon Ball Super | Análise Episódio 04


Se os dois primeiros episódios tiveram foco no bem humorado dia a dia dos guerreiros Z e o terceiro iniciou uma pegada mais ''séria'' na série o quarto veio para unir esses dois elementos e mostrar de vez qual vai ser a cara do anime. A enfase dessa vez fica por conta da entrada do Imperador Pilaf, Mai e Shu na trama. Os mesmos se encontram numa ilha no meio do nada a procura de um tesouro e, como sempre, acabam se dando mal e entrando em várias situações hilárias trazendo o melhor do Dragon Ball clássico. É mostrado que Pilaf e sua gangue conseguiram um radar do dragão, provavelmente roubado da corporação capsula, e continuam sua busca pelas esferas. 

Em contrapartida a parte cômica, o episódio também contou com maiores explicações sobre a mitologia dos Deuses em Dragon Ball. É dito que Bills está em pé de igualdade com os Kaioshins, revelando, dessa forma, sua hierarquia como divindade. Outra informação importante é que o Sr. Kaio, ao ser questionado por Goku se Bills seria um ser malvado, responde que não, pois ele é um Deus que mantém o equilíbrio no universo, dessa forma, o Deus da Destruição seria ''neutro'', ou seja, ele não é nem vilão e nem herói, ele somente cumpre com seu papel de divindade, que é o de destruir. Agora, só o que está faltando é a ação e, pelo o que foi visto na prévia do próximo capítulo, finalmente as lutas vão voltar a série!

Texto - Nicholas Lara




Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...